top of page

Duas pandemias mundiais

O COVID-19, afetou o mundo todo, e a violência doméstica também atinge o mundo todo, a OMS considera a agressão contra a mulher uma pandemia. Atualmente, 58% das mulheres mortas no mundo foram vítimas de feminicídio. Porém, durante o isolamento social apenas 1 país a cada 8 adotou medidas para impedir essa violência:

· Espanha – foi criado o código “Máscara 19” nas farmácias – considerado um serviço essencial.

· França – foram feitos pontos de contato nos supermercados – que também é um serviço essencial.

A ONU em julho de 2020, disse que em seis meses de restrição poderiam ocasionar 31 milhões de violência sexista, sete milhões de gravidez não deseja e pode colocar a luta contra a mutilação genital e os casamentos arranjados.

Em diversos países houve alta em casos de feminicídio, estrupo, e agressão contra a mulher, a Nigéria e a África do Sul registraram um aumento na violência sexual, o número de desaparecimento de mulheres cresceu no Peru e o Brasil e o México elevou os casos de feminicídio.

De acordo com a ONU Mulher, as denúncias para as autoridades por violência doméstica no Chipre tiveram uma acessão de 30%, 33% em Singapura, 30% na França e 25% na Argentina. Em qualquer país é necessário haver a denúncia de agressão, se você tiver em uma situação dessas denuncie.

Cartilha do Governo Federal - Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page